triangle dotted-square solid-square circle

Glossário esotérico

glossario esoterico

Nesta página partilho convosco alguns termos esotéricos, metafísicos, ocultistas, espiritualistas, numa versão um pouco resumida. Recomendo adquirir o meu livro «Terminologia Metafísica» que reúne mais de 640 expressões ao longo de 265 páginas, com explicação detalhada e diversas ilustrações. Essa obra reúne pesquisas que fiz nos últimos vinte anos, e apontamentos de alguns dos meus cadernos esotéricos.
Estou em fase de concluir uma segunda edição revisada e mais completa.


A

Aalu:Na antiga tradição egípcia, um lugar de alegria e paz no pós morte. O paraíso, céu.
De acordo com a tradição, se formos considerados indignos, a nossa alma desapareceria no nada. Se formos dignos, entramos em Aalu (também escrito Aaru, Yaaru, etc.) um tipo de paraíso onde Osíris governa. Na mitologia grega é Elysium:

Abduzido:Pessoa que foi levada para dentro do OVNI. É diferente do "Contactado" extraterrestre, o qual é uma pessoa que recebe mensagens telepaticamente e, da sua livre vontade, canaliza mensagens espirituais, ou mantém encontro com extraterrestres benevolentes.

Acoplamento áurico:Desenvolvimento de empatia, interfusão e junção temporária das auras energéticas de duas pessoas. Chamado também de polaridade oculta, acoplamento empático, interfusão de auras. Ocorre, por exemplo, em alguns casos entre mães e filhos, casais muito apaixonados e ligados energeticamente (almas gémeas), ou em grupos de reuniões espíritas, ou de ocultismo, em que todos os membros estão muito ligados emocional e energeticamente. Lembre-se que estamos sempre trocando energias, a nossa aura e a dos demais, numa convivência a longo prazo existe uma troca energética mais duradoura.

Acosmismo: A crença espiritual de que tanto o universo físico e metafísico são ilusórios.

Adepto: Pessoa que pratica e estuda (e sempre progredindo) um sistema mágico. Do latim adeptus, significando, aquele que obteve ou conseguiu.

Aether (éter): A Quintessência. Uma substância que ocupa todo o espaço, postulada para explicar a propagação da radiação eletromagnética através do espaço.
Relacionado: éter luminífero, Luz Astral, Archaeus no gnosticismo, Thelesma no Hermetismo.


B

Bio currentes: Correntes de energia eletroquímicas geradas por células vivas.

Biocibernética: A ciência da comunicação e do controle dentro e entre os organismos e interação entre organismos e sistemas mecânicos ou eletrónicos.

Bruxo: O nome surge associado ao mal. Na verdade, o bruxo pode ser boa ou má pessoa, consoante a magia que fizer. A palavra deriva do latim Pluscius (Plus: mais, cios: saber) e designa a pessoa que sabe muito, conhecedor de segredos, curandeiro.

Buddhi: Da raiz sânscrita budh, quer dizer despertar, refletir, pensar. Budhi significa conhecimento seguro sobre algo, conhecimento sem incertezas. Inteligência intuitiva, razão.



C

Caminho da mão esquerda: LHP, Abreviatura para Left Hand Path (Caminho da mão esquerda) que literalmente simboliza a magia negra, cultos de satanismo, e tudo o que for negativo. Qualquer religião ou sistema mágico tem um lado bom e um lado obscuro, pois os praticantes podem ser adeptos e práticas do bem ou do mal. A Umbanda tem um lado negro (a Quimbanda), o Tantra também, o Espiritismo também, e assim por diante. Em sânscrito um termo para caminho da esquerda é Vāmamārga. Em latim podemos usar a expressão via sinistra (Via sinistrae).

Campo morfogenético: Campo de energia gerado por qualquer entidade (viva ou inanimada, incluindo padrões de eventos, comportamento ou experiências), que facilita a génese de entidades semelhantes e molda o seu padrão de desenvolvimento. Animais e nós humanos, somos unidades mórficas. Os campos mórficos são modelados e estabilizados por ressonância mórfica a partir de unidades mórficas similares anteriores, que estavam sob a influência de campos do mesmo tipo.

Canalizar: Em inglês Channeling. Entrar num estado meditativo ou de transe para transmitir mensagens de um espírito, guia espiritual ou então do próprio Akasha. Por vezes acontece consciente ou inconscientemente. A fusão da consciência pessoal com outras porções da identidade, identidades energéticas de outros seres, ou absorção direta de dados codificados eletricamente a partir dos Registros Akáshicos. Isto é muito importante e poucos livros esclarecem esse pormenor, nem sempre canalizamos mensagens de entidades espirituais, por vezes captamos informações do nosso Ser superior ou então dos registos Akáshicos.

Carregar: Charging. Carregar um item significa aplicar a sua energia para um propósito específico. Por exemplo, carregar um talismã para proteção. Por vezes usa-se a palavra "programar" ou "imantar" para descrever este processo.

Cartas Zener: Conjunto de 25 cartas (5 de cada, uma de círculo, quadrado, cruz grega, estrela de cinco pontas, três linhas onduladas) projetado pelo psicólogo percetivo Karl Zener para uso em testes de adivinhação (perceção extrassensorial). Também conhecidas como cartões PES.

CiberXamã: Em inglês Cybershaman. Cyber refere-se ao mundo virtual, computadores, xamã é um praticante espiritual, místico. O ciberxamã integra tecnologias de computadores em práticas xamânicas, caracterizada como religião pós-moderna. Ele usa a internet para buscar conhecimento, compartilhar conhecimentos, meditar através de sons binaurais e softwares, entre outros. Relacionado: Tecnognosticismo.

Ciência Noética: Do grego noesis /noetikos, que significa sabedoria interior, conhecimento direto ou entendimento subjetivo. Em Grego Nous significava ainda: mente ou inteligência.
Um campo multidisciplinar que traz ferramentas e técnicas científicas objetivas junto com conhecimento interno subjetivo para estudar toda a gama da Mente e experiência humanas.


D

Delta: Um termo usado para se referir a qualquer tipo de experiência anómala.

Descruzar: Em inglês "Uncrossing" é a remoção de uma forma de maldição ou "cruz" que foi colocada sobre um indivíduo que faz uma certa área da sua vida difícil por causa da energia negativa que está ligada a ele fazendo com que veja e experimente apenas dificuldades.

Desdobramento de Divergência Espacial (ou Divergência Espacial Desdobrada):
Outro termo para viagem Temporal.

Destino: Linha de eventos com alta probabilidade.

Deva: Anjo ou ser celestial pertencente a um reino na natureza evoluindo paralelo à humanidade, e variando de elementais sub-humanos a seres super-humanos ao nível de um logos planetário. Em sânscrito div significa resplandecente, algo divino, celeste.
São liderados por Indra, deus do céu e rei dos deuses. Os devas realizam e assistem na circulação de energia no universo. Na mitologia Celta acredita-se que os devas sejam os elementais da natureza, esses espíritos podem habitar em árvores ou assumir outras formas.

Dissolução Eletrónica da Memória: Em inglês EDOM: Electronic Dissolution of Memory. Uma tecnologia que extraterrestres utilizam durante abduções. A CIA também usou essa tecnologia em projetos como o MK-ultra. Ela provoca uma distorção ilusória da memória que anula a orientação temporal de uma pessoa. A base da memória armazenada é a presença de uma substância transmissora neural, a acetilcolina, numa sinapse que separa uma célula nervosa de outra. Esta tecnologia e métodos, através do uso de ondas de rádio e tons de sinal ultrassónicos gera um acúmulo de acetilcolina para que não possa transferir a excitação de uma célula para outra.

Djed: No antigo Egipto (Kemet) era o pilar que representa a coluna ou falo de Ausar (Osíris). Djed simboliza o caminho sagrado da corda espinal dos chacras, onde surge a energia kundalini.

Doppelganger: É um termo alemão, doppel (significa "duplo", "réplica" ou "duplicata") e gänger ("andante", "ambulante" ou "aquele que vaga"). Uma entidade que se parece consigo, mas não é seu gémeo. É o nosso duplo "Fantasmagórico", crê-se que simboliza também o nosso lado obscuro, se toda a partícula possui uma antipartícula, podemos ter igualmente o nosso anti-eu. No antigo Egipto chamavam-lhe Khaibet.
Pode ser também uma projeção astral involuntária de uma pessoa (quando esta está a dormir por exemplo e não se apercebe, então outras pessoas vão ver um espectro desse indivíduo.
No Folclore da Irlanda chamam Fetch, e por vezes significa um presságio que aquela pessoa irá morrer.


E

EBE: Extraterrestrial Biological Entity, ou seja uma entidade biológica extraterrestre. Esse termo engloba qualquer ser extraterrestre, não apenas os seres inteligentes, mas também algum tipo de animal ou organismo. Também se utiliza o termo ALF (Alien Life Form, forma de vida alienígena).

Ectogenesis: Produção de vida in vitro, útero artificial. Porém, se pensarmos em ovniologia, pode ser também a criação de híbridos in vitro, por parte dos extraterrestres, numa nave.

Ectoplasma: Do grego ektos, significando "exterior", e plasma, que significa "algo formado ou moldado", é um termo cunhado por Charles Richet para denotar uma substância ou energia espiritual "exteriorizada" pelos médiuns.

Efeito Alice: Não confundir com síndroma de Alice no País das Maravilhas (que é uma alucinação em que a perceção do indivíduo percebe objetos de tamanhos anormais ou vê o seu próprio corpo desproporcional ao ambiente em redor). O efeito Alice é ainda pouco mencionado em livros e websites de espiritualidade, poucas pessoas utilizam o termo, mas basicamente serve para simbolizar o "despertar" do indivíduo, quando ele percebe que a realidade não é apenas o que existe visível e tangível, mas algo mais. Semelhante ao despertar de NEO em Matrix, ou ao Bodhi (despertar) no Budismo.
Alice, na lenda, visitou outro mundo através da toca do coelho (alusão a wormhole dimensional), nós através da consciência podemos aceder a outras realidades e expandir a nossa perceção acerca desta realidade tridimensional ilusória (Māyā).

Efeito Mandela: Em inglês Mandela Effect. É um fenómeno no qual um grande número de pessoas compartilha lembranças semelhantes de eventos passados.
Alguns especularam que as memórias são causadas por universos paralelos que se derramam em nossos, enquanto outros explicam o fenómeno como um fracasso da memória coletiva.
Verdadeiro fenómeno ou não, ainda interessante, ele prova que estamos todos conectados a uma só mente (noosfera, akasha) que é como as pessoas compartilham as mesmas memórias juntas. Também pode ser denominado de Alter vu.
Um Alter vu é um fenómeno estranho em que alguém se lembra da sua realidade de forma diferente.
Pode também estar relacionado com os efeitos das viagens no tempo.

Egrégora: É um pensamento-forma, entidade mental coletiva. A palavra deriva do grego egregorien que significa "vigília" ou "observação". Uma entidade psíquica autónoma composta e influenciada pelos pensamentos de um grupo de pessoas. Grupos de ocultismo produzem essas entidades, um servitor. Também chamadas de Tulpa, ou Astral constructs, criações fluídicas, bio emissões, psicogons (psychogons), entidades emotivas.
São holografias vibracionais que contêm informações que se manifestam na realidade.
Por vezes são criadas egrégoras de forma inconsciente, um exemplo é o diabo, belzebu, entidade maligna que o inconsciente coletivo da humanidade teme, e tem vindo a nutrir com os seus medos, vibrações de medo, ao longo dos séculos.


F

Fotoforia: Fenómenos luminosos paranormais, esferas brilhantes (orbs) entre mais.

Fotogénese: Produção de luzes paranormais.


G

Gaia: O espírito consciente e coletivo da Terra, de todos os seres vivos. Anima Mundi (Psyche Kosmou).
Logos planetário. No antigo Egipto (Kemet) era Seb. Era também o nome de uma deusa greco-romana considerada a mãe universal.
O nosso Logos planetário é: Sanat Kumara.

Geas: No folclore irlandês é uma forma de hipnose telepática (ou um feitiço) em que algumas forças externas obrigam uma pessoa a realizar determinada tarefa; esse comando não pode ser ignorado, pois o stress físico e psicológico está envolvido, causando grande desconforto.

Gestalt: Gestalt é uma palavra alemã que significa "forma" ou "configuração", é usada para descrever padrões integrados de conceitos mentais que produzem um novo paradigma sinérgico. Termo que pode também referir-se a conjuntos unificados, estruturas completas ou totalidades que não podem ser reduzidas à soma das suas partes.
Novas ideias são, de grosso modo, o resultado do pensamento gestáltico.

Gnose (gnosis): Conhecimento silencioso; comunicação com o eu superior e/ou o universo sensível. Os mistérios do Ser. Sabedoria (sophia).
O termo é usado no contexto de religiões antigas e filosofias, aspetos das crenças judaico-cristãs. Deriva do grego Gnosis que tem origem em ginosko (saber).
No gnosticismo Valentino havia uma Sophia superior e baixa uma sophia.
A baixa Sophia é chamada de: Achamoth.
No Hinduísmo é o Vijnana: Conhecimento ou sentimento profundo que não pode adquirir-se meramente de fonte exterior, recebido de um professor, nem mesmo pela tradição espiritual escrita. Pelo contrário, é uma claridade interior que se revela através da experiência pessoal.


H

Hekau: Feiticeiro, termo egípcio antigo. Pessoas comuns que praticam magia mas não sendo sacerdotes. Por vezes são chamados de Sau 'protetores'.

Hekaut: Invocações.

Heri-sesheta (Hry-sStA): Aquele que está acima dos segredos. Sacerdote que treina a Heka (magia), pertencente aos seus deuses.

Hermetismo: Uma tradição religiosa, filosófica e esotérica baseada principalmente em escritos atribuídos a Hermes Trismegisto ("Três vezes Grande"), associado a Toth (Tehuti).
Os gregos relacionaram Thoth ao seu deus Hermes devido a seus atributos e funções similares.

Hilozoísmo: Do grego hyle (matéria) e zoe (vida), é um termo que designa uma conceção da matéria e, por extensão, de toda a natureza. Os hilozoístas consideram que toda a realidade, inclusive a inerte, está dotada de sensibilidade e, portanto, animada por um princípio ativo. Foi a doutrina da escola jónica grega (séculos 6 e 7 a.C.), escola pertencente ao grupo de filósofos chamados pré-socráticos. A escola estóica chegou a considerar o universo como um ser vivo.

Hiperestesia (ou Hiperestesia indireta do Pensamento): Sensibilidade sensorial excecionalmente aguçada.

Hiperrealidade: Hiper realidade, uma realidade simulada (teoria da simulação, Matrix), ou a incapacidade da consciência para distinguir a realidade de uma simulação dessa mesma realidade. O termo foi cunhado pelo sociólogo francês Jean Baudrillard em "Simulacra e Simulação".

Holochacra: Também chamado de biocampo (biofield), matrix energética do corpo, aura. Campo de energia que emana do nosso corpo de luz e dos chacras. Contém holomemórias.
É também chamado de Holosoma (holo significa todo em grego, soma é o corpo).


I

Ikigai: Associando as palavras japonesas iki (que é vida) e gai (que é valor), ikigai significa essencialmente encontrar o seu propósito na vida. "Ikigai pode ser traduzido como" uma razão para ser ", um sentido de propósito e significado e um sentimento de bem-estar.

Imprint Cármico: Padrões de pensamento dos nossos "eus" anteriores (vidas passadas), compostos de partículas densas que se manifestam na sua memória celular, permanecem no corpo e replicam-se no presente e no futuro até que sejam elevados em frequência e liberados.

Incubus: Um espírito na forma masculina, ou entidade sobrenatural no folclore (mencionada desde a era medieval) que aparece nos sonhos para seduzir as mulheres, geralmente através da atividade sexual. Efialta. Alimenta-se de energia sexual. Por vezes existe uma relação parasexual extrafísica (entre o humano e a entidade espiritual) a longo prazo, pode ser por mútuo consentimento numa espécie de simbiose ou ser obsessiva, a essa união chama-se congressus subtilis. Muitos viúvos (as) continuam as suas relações afectivas com os ex-companheiros já desencarnados.

Iniciação: Acto de ser iniciado e admitido numa sociedade secreta, culto, ou sistema mágico. Do latim “initium”, “initiare” (initiatio) que significa "entrada". Normalmente, o ritual de iniciação envolve a condução do novato por um veterano do grupo, e costuma consistir na exposição de novos conhecimentos - inclusive segredos.


J

Jinn (ou Djin): Uma classe de espíritos, inferiores aos anjos, na mitologia islâmica, capazes de aparecer em formas humanas e animais, influenciando a humanidade para o bem ou para o mal. Outras teorias apontam que sejam anjos caídos. Incubus e Sucubus. Génio.
No Judaísmo são Shedim.


K

Kama-loka: Kamaloka ou kama-loka (Kama= desejo, Loka= mundo, reino). Há quem diga que vamos ao plano Kama-loka após a morte, em espírito, é tipo o purgatório, outros dizem que equivale ao plano astral que que vamos a esse plano sempre que sonhamos ou fazemos projeção astral.

Kemet (Kmt ou Kamit): O nome para o antigo Egipto. Significa: "terra negra" ou "Terra abençoada", devido aos solos férteis e negros das planícies de inundação do Nilo.
Outros nomes para o Egipto: Ta-mery (terras amadas), aA-ku-pi-ti-jo: Egipto posterior.


L

Lei da Atração: A lei da atração é o poder atractivo, magnético do universo que atrai energias semelhantes juntas. Ela manifesta-se através do poder da criação, em todos os lugares e de muitas formas. A lei da atração manifesta-se através dos seus pensamentos.
Expressão que ficou famosa nos livros de «O Segredo», mas não foram os autores que o criaram, esse conceito é milenar e foi ensinado no hermetismo por Hermes Trismegisto no livro «O Cabailon», as conhecidas sete Leis Herméticas.

Linhas de Ley: Alinhamento de monumentos antigos e sítios pré-históricos em linhas energéticas retas, acreditadas por alguns para indicar caminhos de energia positiva inerentes à terra. Rede energética natural da terra.


M

Macrocosmo: O Universo, em grande escala, no Hinduísmo é Brahmanda.

Magnetismo Animal: Um termo cunhado por F.A. Mesmer para se referir a uma força ou fluido capaz de ser transmitido de uma pessoa para outra, produzindo efeitos curativos.

Mahat: Mente universal. Este termo, que significa literalmente "o grande", pode ser melhor compreendido como inteligência cósmica ou Logóica.

Mahatma: Mahatma é um termo sânscrito que significa "a grande alma", deriva de maha (grande) e atma (alma) ou "eu verdadeiro". O termo foi adotado pelo budismo e pelo jainismo, mas o seu uso no hinduísmo é mais extenso. O título de Mahatma é concedido àqueles que são espiritualmente desenvolvidos.

Mantra: Uma fórmula verbal sagrada repetida em oração, meditação ou encantamento, como uma invocação de um deus, um feitiço mágico, uma sílaba, ou parte de escritura contendo potencialidades místicas. Chaves vibratórias que expressam padrões de energia, vibroturgia. O poder está na Repetição. Palavra sagrada ou sílaba usada como objeto de concentração e encarnando algum aspeto do poder espiritual, despertar energias do sistema bioenergético. Em sânscrito manas significa mente e tran significa controlo, ou ainda man (pensar) e trana (instrumento). Palavras têm vibração e poder criativo, mantras são palavras-chave para a programação da realidade.
No antigo Egipto (Kemet) palavras de poder eram chamadas: Hekau.

Metagnomo: Termo usado por pesquisadores psíquicos franceses para um percipiente dotado de conhecimento paranormal ou perceção extrassensorial. Psíquico.



N

Nagual: Nahual ou na'wal; para os povos indígenas americanos era um espírito guardião. Outras versões dizem que Nahual era o xamã ou um ancião com capacidade de mudar a sua aparência para animal através de shapeshifting. A palavra nagual deriva da palavra nahuālli, um praticante religioso indígena, identificado pelos espanhóis como um "feiticeiro".

Nasma: A nossa aura. Um corpo feito da forma mais pura de luz mais pura do que qualquer cor visível. Este termo é usado no sufismo.

Nehast: Na espiritualidade Kemética (do antigo Egipto) significa "acordar", "Iluminismo", despertar para uma existência superior.

Neteru / Netjeru: Vários deuses. Os sumérios chamavam-nos de Annunaki. Os Dogons chamavam de Nommos. Na Umbanda são Orixás. Esses deuses viviam no mundo Neter (Netherworld). Existe uma variante Neteraat para deidades, se falarmos eu deusas no feminino são Netertaat. Os Índios Hopi chamavam Kat’sinas (katchinas). No hinduísmo são os Devas. Em sânscrito div significa resplandecente, algo divino, celeste.
São liderados por Indra, deus do céu e rei dos deuses.


O

Obsessão: Termo técnico utilizado na doutrina espírita definida por Allan Kardec como a interferência de um espírito subjugador com um outro mais fraco (ver obsidere em latim, "sitiar"). Embora o termo mais comummente se refira à influência negativa do espírito de uma pessoa falecida na mente ou no espírito de uma pessoa viva. Superimposição. "Possessão". A entidade obsessora parasítica, transfere-se não-corporeamente para o hospedeiro (obsediado) e mantém a pessoa num estado hipnagógico e alimenta-se da energia psíquica e espiritual (energia dos chacras, da aura, da psique, medos, pesadelos e toda a carga emocional gerada).

Omniteísmo: Neste aspeto relativo à adoração, é uma crença na existência de todos os deuses possíveis. Os ateus não acreditam em deuses; os monoteístas acreditam num só deus; os politeístas em vários porém não necessariamente em todos; os omniteístas acreditam na existência de todos os deuses que podem existir.

Onironáutica: Em grego, "oniros" significa sonhos. Oneironáutica refere-se à capacidade de viajar dentro de um sonho de forma consciente. Ter sonhos lúcidos. Outro termo: Exploração Onírica.

Objectos de Origem Extraterrestre (OOE): Adaptação do Inglês Objects of Extraterrestrial Origin.

OoPart: Termo inglês significando Out of place Artifact. Objeto fora do sítio, ou seja, inusual. É um artefacto de interesse histórico, arqueológico ou paleontológico encontrado num contexto incomum, que desafia a cronologia histórica convencional por ser "demasiado avançado" para o nível de civilização que existia na época, talvez de origem extraterrestre. Exemplos crânios de cristal, pilar de aço em Delhi, lâmpada de Dendera, mecanismo de Antikythera, esfera metálica de Klerksdorp, etc.

Orbs: Sinónimo de esfera, quando usado em associação com o paranormal, uma orb é um ponto anómalo em forma de globo, branco ou colorido, que aparece em fotografias tiradas em lugares supostamente assombrados. Espíritos, entidades energéticas, partículas de energia, também chamados plasmóides. Por vezes os orbes fotográficos podem ser explicados por elementos naturais como poeira, pólen ou vapor de água.


P

Pandimensional: Pan + Dimensional: Pertencente a todas as dimensões da realidade.
Seres pandimensionais podem existir em todas as dimensões e ver em todas as dimensões.

Panpsiquismo: Do grego pan, «todo» +psykhé, «alma» +ismo. Doutrina do século 18 notabilizada especialmente por Leibniz, que defende que toda a matéria, por menor que seja, é dotada de consciência individual. Os panpsiquistas crêem-se como mentes num mundo mental. David Chalmers propôs o conceito de "panprotopsiquismo", no qual os objetos apenas possuem uma "proto-consciência" e isso poderia transformar-se numa forma mais completa de consciência quando esses objectos se combinam.

Paramatman: No Hinduísmo, é o nosso Eu superior, a consciência superior, o verdadeiro Self, os americanos usam um termo: Oversoul.


R

Radiestesia: Do latim “radius”(raio, radiação) e do grego “aisthêsis”(sensibilidade). No século dezoito era denominada por rabdomância (rhabdos:vara, mância: adivinhação. Utilização de instrumentos especialmente calibrados para detetar e localizar as ondas de radiação natural e as vibrações que são emitidas da terra, elementos, objetos e pessoas, energias e auras. Alguns acreditam que este conhecimento de campos de energia pode ser útil na cura ou em encontrar a causa e a localização de doenças em indivíduos, eles fazem uso de uma ferramenta que é o pêndulo. Também os "vedores" (ou Zahori) encontram canais de água subterrâneos utilizando uma vara metálica.

Raps: Ou toribismo (Thorybos: ruído, perturbação) designa as batidas, sons inexplicáveis de espíritos comunicantes (batidas no chão, paredes, móveis, entre mais). Primeiros fenómenos mediúnicos observados a partir de 1848 na América do Norte.

Realismo Quântico: O Realismo quântico é a teoria de que o mundo quântico existe e cria o mundo físico como uma realidade virtual.

Registos Akáshicos: Relacionado: Akasha.
Registos Akáshicos existem desde o início do planeta, contêm todas as informações, pensamentos, imagens plasmadas, da humanidade.
Assim como existem várias bibliotecas especializadas (por exemplo, medicina, legislação, ciências), diz-se que existem vários registos akáshicos (por exemplo, humanos, animais, plantas, minerais, etc). Nós temos os nossos próprios registos Akáshicos também, no campo quântico do nosso ADN.


S

Samsara: Samsara deriva da raiz Samsr (circular) ou do sânscrito Samsâra (rotação), mudanças cíclicas. Também se refere à teoria do renascimento e "ciclicidade de toda vida, matéria, existência", uma suposição fundamental de todas as religiões hindus. Samsara é por vezes referido com termos ou frases como transmigração, ciclo cármico, reencarnações. Ciclo multiexistencial.
Ciclo de causalidades. Semelhante a uma curva fechada do tempo, eventualmente regressamos ao ponto de início e repetimos o "ciclo".
Relacionado: Reencarnação.

Scrying: Termo sem tradução. Um método de adivinhação que envolve olhar para uma superfície geralmente reflexiva ou translúcida, como um vidro de cristal, uma bola de cristal (também denominado por método de hialoscopia) ou uma tigela de scrying. Deriva de um termo inglês antigo significando decifrar vagamente, ou com pouca nitidez.
O praticante olha para a superfície, para alcançar um estado de transe.
Enquanto em transe, o praticante pode ver visões espirituais ou do futuro (clarividência) ou atividades que ocorrem em outro lugar no presente refletido na superfície de scrying. Nostradamus usava esse método.

Sekhm: Prana. No amazon.com veja o meu livro “Cura Energética Sekhm”.

Selamat Ja! Cumprimento Siriano (de Sirius) que significa "Seja uno, e esteja em alegria!", "Selamat Jarin" significa "Bênçãos". Selamat Bakir: "Bem-vindo".

Sincronicidades: "Coincidências" que o universo nos apresenta. A ocorrência coincidente de eventos e especialmente fenómenos psíquicos (como pensamentos semelhantes em pessoas amplamente separadas ou uma imagem mental de um evento inesperado antes que aconteça) que parecem relacionados, mas não são explicados por mecanismos convencionais de causalidade. Correlações de entrelaçamento. Muitas pessoas quando olham o relógio vêm o 11:11, por exemplo.


T

Talismã: Deriva do árabe tilasm ou tillasm (imagem mágica), ou ainda do hebraico tselem (imagem), em grego teleo significa consagrar. Difere do amuleto, porque o talismã é consagrado para usar somente num ritual ou cerimónia específica.

Tecnognosticismo: Tecno + Gnosticismo. Tecno: Relativo a tecnologia, deriva do grego "technelogia", techno significando "arte, habilidade, ofício" e Logia que significa "estudo de", e gnose do grego que significa "conhecimento esotérico intuitivo". Trata-se de um movimento teosófico / modalidade de espiritualidade aprendida e compartilhada no mundo cibernético. Semelhante ao ciberxamanismo. O termo Techgnosis foi cunhado por Erik Davis em 1994 num artigo e como título de um livro seu "Techgnosis- Myth, Magic, and Mysticism in the Age of Information".

Telempatia: Telepatia + Empatia. A capacidade de comunicar através das emoções.

Teoria da Simulação: Também conhecida por: Hipótese da Simulação. Propõe que a realidade é de fato uma simulação (provavelmente uma simulação computacional).
Algumas versões dependem do desenvolvimento de uma realidade simulada, uma tecnologia proposta que parece realista o suficiente para convencer os seus habitantes. Vivemos num simulacro: Uma realidade artificial sobreposta. A matéria é apenas informação condensada.

Teoria das Supercordas: Um conceito para explicar todas as partículas e forças fundamentais da natureza numa teoria, modelando-as como vibrações de pequenas cordas supersimétricas. Todas as partículas elementares que observamos em aceleradores de partículas podem ser consideradas como "notas musicais" ou modos de vibração de cordas elementares. Esta teoria requer pelo menos 10 dimensões, com algumas enroladas num nível microscópico e algumas dimensões "grandes" que percebemos como "reais". Em 1921 o físico Theodor Kaluza afirmou, por exemplo, que: As ondas da 5ª dimensão são percebidas como luz nesta nossa 3ª dimensão.

Teoria do Caos: Um conceito matemático que explica que é possível obter resultados aleatórios de equações normais. O principal preceito por trás dessa teoria é a noção subjacente de pequenas ocorrências que afetam significativamente os resultados de eventos aparentemente não relacionados. Relacionado: Efeito borboleta: Fenómeno no qual uma pequena perturbação na condição inicial de um sistema não-linear resulta em grandes mudanças nas condições posteriores. Tais fenómenos são comuns em sistemas dinâmicos complexos e são estudados na teoria do caos. Aquilo que chamamos caos, são apenas padrões que ainda não reconhecemos, dinâmicas caóticas.

Transcomunicação Instrumental: Comunicação de espíritos em que as vozes são gravadas por aparelhos sensíveis e servem como prova.


U

Ufoarqueologia: Ufo+arqueologia. Estudo de vestígios de extraterrestres na nossa história (análise de gravuras rupestres onde surgem gravuras de discos voadores), crânios ovais, estranhos objetos avançados demais para a época (ooptarts, out of place artifacts), entre outros.

Ultraterrestres: Identidade pura da gestalt sentiente, além de toda a manifestação de forma e processo de pensamento linear. Eles residem eternamente dentro dos campos de energia da matriz energética. Acredita-se que eles extraterrestres em forma etérea (não física), ou também seres espirituais. Algumas outras teorias apontam que eles possam ser humanos de uma linha temporal futura.

Umbral: Plano astral inferior denso, onde se encontram entidades propensas ao mal.
Em latim umbra significa sombra. Os egípcios chamavam Duat, na teosofia é Kamaloka ou kama-loka (Kama= desejo, Loka= mundo, reino).

Universo Holográfico: O Princípio Holográfico é uma teoria proposta pela física quântica, supondo que o nosso universo pode ser um holograma numa superfície 2D, cosmologia holográfica. Teoria da Simulação.


V

Vampiro Psíquico: Uma pessoa emocionalmente fraca que drena energia vital de outras. Alguém que o arrasta e desperdiça o seu tempo quando você está ao redor deles.
Uma entidade parasitária astral que drena a sua energia magnética.

Vimanas: Vimana é um palácio voador (nave espacial) ou carruagem descrita em textos hindus e jainistas e em literatura sanscrita. A palavra sânscrita vi-mana significa literalmente "medir, atravessar" ou "ter sido medido para fora". Monier Monier-Williams define Vimana como "um carro ou uma carruagem dos deuses, qualquer carro aéreo automovido que às vezes serve como assento ou trono.

Viveka: Segundo a Vedanta, uma das seis escolas filosóficas da Índia, Viveka significa discernimento entre o irreal e o real, entre o falso e o verdadeiro, o útil e o inútil, o Eu e o não-Eu... É a perceção purificada que distingue o real do ilusório e assim nos aproxima da realidade das coisas como são. Quando nos apegamos ao essencial e abandonamos o superficial.


terminologia metafisica Silvio

Veja em Amazon.com, glossário com mais de 650 termos metafísicos.


Sílvio Guerrinha

Contacto