triangle dotted-square solid-square circle

Lei da atração

A lei da Intenção

intençao

Todas as intenções e todos os desejos contêm a sua própria possibilidade de realização no campo da potencialidade pura, a intenção e o desejo possuem um poder organizador infinito. Quando introduzimos uma intenção no solo fértil da potencialidade pura, pomos esse poder organizador infinito a trabalhar para nós.
No princípio era o desejo; que constituía a primeira semente do espírito, os sábios, meditando do fundo do coração, descobriram com o seu conhecimento a ligação entre o existente e o não-existente.

O Hino da Criação, Ríg Veda.
A quinta lei espiritual do sucesso consiste na lei da intenção e do desejo.
Esta lei baseia-se no fato de a energia e a informação existirem em toda a parte da natureza. Na verdade, ao nível do campo quântico, não há nada senão energia e informação.
O campo quântico constitui apenas outra designação para o campo da consciência e da potencialidade puras. Este campo é influenciado pela intenção e pelo desejo.
Se reduzirmos aos seus componentes essenciais uma flor, o arco-íris, uma árvore, uma folha de relva, um corpo humano, veremos que são constituídos por energia e informação.
Todo o universo, na sua natureza essencial, representa o movimento da energia e informação. A única diferença entre um ser humano e uma árvore é o conteúdo da informação e a energia dos respetivos corpos.

No plano material tanto o ser humano como a árvore são constituídos pelos mesmos elementos reciclados: basicamente, carbono, hidrogénio, oxigénio, nitrogénio, e outros elementos em menores quantidades. Poderia adquirir esses elementos numa loja de hardware por pouco dinheiro.

Portanto, aquilo que faz a diferença entre o ser humano e a árvore não é o carbono, nem o hidrogénio, nem o oxigénio. Na verdade, o ser humano e a árvore realizam trocas constantes de oxigénio um com o outro. A verdadeira diferença entre os dois reside na energia e na informação. No sistema da natureza, somos uma espécie privilegiada.

Possuímos um sistema nervoso capaz de reconhecer o conteúdo de energia e informação do campo localizado que dá origem ao nosso corpo físico, possuímos a experiência subjetiva desse campo, sob a forma dos nossos próprios pensamentos, sentimentos, emoções, desejos, memórias, instintos, impulsos e crenças.
Ainda possuímos a experiência objetiva desse campo, através do corpo físico, e por meio do corpo físico, temos a experiência desse campo sob a forma do mundo, mas tudo constitui a mesma substância. Por isso os profetas antigos diziam “Sou isto, tu és aquilo e isso é tudo o que existe.”

O nosso corpo não se encontra separado do corpo do universo, pois no plano dos mecanismos quânticos não existem fronteiras bem definidas. Somos como linhas ondulantes, ondas, Autuações, convoluções, remoinhos, perturbações localizadas no imenso campo quântico (o universo), que constitui uma extensão do nosso corpo.

O sistema nervoso humano não só reconhece a informação e a energia do seu próprio campo quântico como também pode conscientemente modificar o conteúdo e a informação que origina o seu corpo físico, já que a consciência humana é infinitamente flexível, devido ao seu maravilhoso sistema nervoso.

Podemos conscientemente mudar o conteúdo de informação e energia do nosso próprio corpo mecânico quântico e assim influenciar o conteúdo de energia e informação da extensão do nosso corpo - o nosso ambiente, o nosso mundo, e provocar nele a manifestação das coisas. Essa transformação consciente realiza-se através de duas qualidades inerentes à consciência: a atenção e a intenção.
A atenção transmite energia e a intenção transmite forma.
Atribuímos força a todas as coisas da nossa vida às quais aplicamos a nossa atenção.
As coisas às quais não aplicamos a nossa atenção enfraquecem, desintegram-se e desaparecem.

A intenção, por sua vez, desencadeia a transformação da energia e da informação. Organiza a sua própria realização. A qualidade da intenção aplicada ao objeto da atenção orquestra uma infinidade de ocorrências espacio-temporais que conduzem ao efeito pretendido, desde que sigamos as outras leis espirituais do sucesso. Isto acontece porque, no solo fértil da atenção, a intenção possui um poder organizador infinito.
Este poder organizador significa o poder de organizar uma infinidade de ocorrências espacio-temporais, todas em simultâneo.
Podemos ver a expressão deste poder organizador infinito em cada folha de relva, em cada flor de macieira, em cada célula do nosso corpo. Encontramo-lo em tudo o que está vivo.
No sistema da natureza, todas as coisas se encontram ligadas.
A natureza constitui uma sinfonia. Essa sinfonia é orquestrada em silêncio no plano primordial da criação. O corpo humano constitui outro bom exemplo dessa sinfonia.

Uma simples célula do corpo humano realiza cerca de seis triliões de coisas por segundo e tem de saber o que estão a fazer todas as outras células ao mesmo tempo. O corpo humano pode, ao mesmo tempo, tocar música, matar germes, fazer um bebé, recitar poesia e controlar o movimento das estrelas, pois o campo da correlação infinita faz parte do seu campo de informação.
O sistema nervoso da espécie humana possui uma característica notável, um ser capaz de comandar o poder organizador infinito, através da intenção consciente. Possui uma flexibilidade infinita.
Por outras palavras, se não violarmos as outras leis da natureza, através da intenção poderemos literalmente comandar as leis da natureza, de forma a realizarmos os nossos sonhos e desejos.

Podemos pôr o computador cósmico, com o seu infinito poder organizador a trabalhar para nós. Podemos entrar no campo primordial da criação, introduzir nele uma intenção e só pelo fato de termos introduzido essa intenção estamos a ativar o campo da correlação infinita.

A intenção constitui a base de suporte do fluxo fácil, espontâneo e corrente da potencialidade pura, procurando o manifesto para exprimir o não-manifesto.
O nosso único cuidado deverá ser utilizar a intenção para o benefício da espécie humana. Isso acontecerá espontaneamente, se cumprirmos as sete leis espirituais do sucesso.
A intenção constitui o verdadeiro poder por trás do desejo. A intenção, só por si, é muito poderosa, pois ela consiste no desejo, sem a preocupação do resultado.
O desejo, só por si, é fraco, já que para a maioria das pessoas o desejo consiste na atenção ligada à preocupação.

A intenção consiste no desejo, cumprindo estritamente todas as outras leis, mas em especial a lei do desprendimento, que constitui a sexta lei espiritual do sucesso. Combinar intenção com o desprendimento conduz a um conhecimento do momento presente centrado na vida. Quando a acção se realiza no âmbito do conhecimento do momento presente, torna-se mais eficaz.

A nossa intenção dirige-se ao futuro, mas a nossa atenção encontra-se no presente, a nossa intenção para o futuro virá a manifestar-se, porque é no presente que se cria o futuro. Devemos aceitar o presente tal como é.
Aceitemos o presente e criemos intenções para o futuro. O futuro constitui algo que podemos sempre criar através da intenção desprendida, mas nunca devemos lutar contra o presente.

O passado, o presente e o futuro representam propriedades da consciência.
O passado constitui a recordação, a memória, o futuro representa antecipação; o presente representa conhecimento.
Portanto, o tempo constitui o movimento do pensamento. Tanto o passado como o futuro nascem na imaginação; apenas o presente, que representa conhecimento, se pode dizer real e eterno. Pode dizer-se que o presente é: A potencialidade da relação espaço-tempo, da matéria e da energia.

Constitui um eterno campo de possibilidades da manifestação de forças abstratas, quer seja a luz, o calor, a eletricidade, o magnetismo ou a gravidade. Essas forças não se situam no passado nem no futuro. Apenas são.
A nossa interpretação dessas forças abstratas dão-nos a experiência da forma e do fenómeno concreto.

As interpretações rememorativas das forças abstratas geram a experiência do passado; as interpretações antecipadoras das mesmas forças abstratas criam o futuro. Constituem as qualidades da atenção na consciência. Quando essas qualidades se libertam do peso do passado, a ação no presente torna-se solo fértil para a criação do futuro.

A intenção, baseada nesta liberdade despreocupada do presente, serve de catalisador para a mistura correta de matéria, energia e ocorrências espácio-temporais, de modo a criar tudo aquilo que desejar.
Se possuir um conhecimento do presente centrado na vida, os obstáculos imaginários, que constituem mais de noventa por cento dos obstáculos conhecidos desintegram-se e desaparecem.
Os restantes cinco a dez por cento, dos obstáculos conhecidos, podem transmutar-se em oportunidades com uma intenção dirigida.

A intenção dirigida constitui a qualidade da atenção que se caracteriza pela firmeza inflexível do seu objetivo. Significa que aplicamos a nossa atenção, no sentido de obter o resultado que desejamos, com uma firmeza de objetivos tão inflexível, que recusamos em absoluto qualquer obstáculo que possa consumir e dissipar a qualidade focalizada da nossa atenção.
Na nossa consciência, dá-se uma exclusão total e completa de todos os obstáculos.
Somos capazes de manter uma serenidade inabalável, ao mesmo tempo que nos entregamos ao nosso objetivo com uma paixão intensa. É este o poder simultâneo do conhecimento desprendido e da intenção focalizada e dirigida.

Aprenda a aproveitar o poder da intenção e criar tudo o que desejar.
Também pode obter resultados, através de um grande esforço e sofrimento mas isso tem custos, que podem ir desde o stress até ao ataque cardíaco, ou ao comprometimento das funções do seu sistema imunológico. É muito melhor cumprir as cinco regras seguintes da lei da Intenção e do desejo.


Seguindo estas cinco regras para realizar os seus desejos, a intenção gerará o seu próprio poder:

1 Deslize pela abertura.

Isto significa concentrar-se no espaço silencioso entre os pensamentos, entrar no silêncio - um nível do Ser que constitui o seu estado essencial.

2 Depois de estabelecido nesse estado do Ser, liberte as suas intenções e desejos.

Na própria abertura, não há pensamentos nem intenções, mas quando sair da abertura, na junção entre esta e um pensamento, a intenção é introduzida.
Se tiver diversos objetivos, escreva-os e focalize neles a sua intenção, antes de entrar na abertura. Se desejar uma carreira de sucesso, por exemplo, entre na abertura com essa intenção e a intenção já lá estará, como uma ténue luz de conhecimento. Ao libertar as suas intenções e desejos na abertura, está a plantá-las no solo fértil da potencialidade pura, espere que floresçam quando chegar a estação.
Não deve escavar para ver se as sementes dos seus desejos estão a crescer, nem deve prender-se muito para ver como elas se vão desenvolver. A única coisa que deve fazer é libertá-las.

3 Mantenha-se no estado de autorreferência.

Isto significa que deve manter-se no plano do conhecimento do seu verdadeiro Eu - a sua alma, a sua ligação ao campo da potencialidade pura.
Também significa que não deve olhar para si próprio através dos olhos do mundo, ou deixar-se influenciar pelas opiniões e críticas dos outros.
Um bom meio para manter esse estado de autorreferência é guardar os seus desejos para si próprio; não os partilhe com mais ninguém, a menos que sejam pessoas que tenham exatamente os mesmos desejos que o leitor e estejam muito ligadas a si…

4 Renuncie à preocupação com os resultados.

Isto significa que não se deve prender muito à expectativa de um resultado específico, mas sim viver com o conhecimento da incerteza. Significa que deve desfrutar todos os momentos da sua vida, mesmo desconhecendo os resultados.

5 Deixe os pormenores ao cuidado do universo.

As suas intenções e os seus desejos, depois de libertos, possuem um poder organizador infinito.
Confie no poder organizador infinito da intenção. Ele organiza-lhe todos os detalhes. Lembre-se de que a sua verdadeira natureza é pura alma. Mantenha sempre a consciência da sua alma, onde quer que vá, liberte com suavidade os seus desejos, e o universo cuidará por si dos pormenores. Não deixarei nenhum obstáculo consumir e dissipar a qualidade da minha atenção no momento presente. Aceitarei o presente tal como é, e deixarei que o futuro se revele através dos meus desejos e intenções mais profundos.

Os resultados positivos retornarão a si, seguindo as leis naturais do universo.


ser feliz

O poder das Escolhas:

Tudo aquilo que cria ou não na sua vida, deriva de escolhas.
Abrace e entenda a dinâmica desse ingrediente essencial do poder. Se sofre quando se despoja, sentindo que não está no controlo do seu destino. A liberdade está em entender que pode escolher tudo! Mesmo na "inação", existe uma escolha. Na realidade, não há verdadeira inação ou estagnação.

Pode justificar a sua situação proclamando: "Não tenho escolha" "Não posso fazer nada para mudar as minhas circunstâncias" "não existe nada que eu possa fazer" etc. Essa é uma falsa crença.
Pode sim "escolher" permitir que o mundo exterior afete como vê a sua situação; nunca há uma situação em que não tenha poder e escolha.

Com cada escolha, existe uma consequência e um preço energético associado. Então, está apenas a escolher qual preço energético que decidiu pagar.
Se está atualmente numa situação de emprego em que se sente infeliz, pode tentar fazer várias escolhas.
Pode optar por ficar porque tem medo da mudança, da economia ou se pode, ou não encontrar outro meio de rentabilidade. O preço que vai pagar por essa escolha é continuar com sentimentos de tédio, raiva, desesperança, letargia ou depressão. Eventualmente, esse sentimento afetará outras áreas da sua vida. Pode ainda mudar a energia de como vê a sua situação. O simples ato de usar uma forma de pensamento fortalecedor pode criar uma mudança dramática em como encara a sua situação. "Vou ficar neste trabalho porque me proporciona uma renda neste momento. Manterei os meus olhos abertos para novas oportunidades e sei que esta é uma situação temporária e posso escolher novamente a qualquer momento".

Pode optar por deixar o trabalho com a compreensão de que é um ser criativo e pode manifestar uma nova fonte de renda. De uma visão externa, isso parece ser a opção mais "cara" em termos de energia. No entanto, noutro nível, não é.
O que é necessário é uma profunda fé. O primeiro desses três exemplos é, na verdade, o mais "caro" para continuar a viver sob tais circunstâncias, roubando a sua força vital. O mais gentil dos três é a segunda opção, mais ousada e mágica é a última.
A mesma sabedoria aplica-se aos relacionamentos (tanto platónicos quanto românticos)

Pode escolher por ficar num relacionamento infeliz, estagnado ou abusivo. Pode continuar a reclamar sobre como é infeliz e como não pode deixar o relacionamento por várias razões. Pode justificar e dar desculpas para as suas circunstâncias - ainda; o tempo todo continuará a viver de ansiedade e dor. Pode optar por sonhar continuamente sobre o que mais pode estar reservado para si, mas nunca se dando a oportunidade de explorar as possibilidades.
O preço para esta escolha é um valor não calculável.

Pode optar por deixar o relacionamento e entender que essa escolha pode levar a um pouco de dor e solidão por um curto período. Pode sentir tristeza e perda, mas com isso virá uma inegável sensação de liberdade. O nível da sua ansiedade, pensamentos e sentimentos negativos diminuirá, abrindo caminho para uma vibração mais elevada da vida, afirmando energia. A sua afirmação seria "Escolho deixar este relacionamento / amizade porque não está a contribuir para a minha alegria e felicidade final. Sei que pode ser doloroso por um tempo - ainda assim, também sei que há milhões de pessoas no planeta e inúmeras oportunidades para conhecer novos amigos e amores ".

Quando usa a palavra escolha numa afirmação, oração ou pensamento - os ouvidos dos anjos animam-se e eles escutam. O Universo começa a realinhar o seu mundo para atender a essa escolha.
O mesmo princípio aplica-se ao que vê como "ausente" na sua vida.
Quer criar um negócio, prosperidade, um novo emprego ou um relacionamento, mas vê que nada está a manifestar-se na sua vida. Pode então escolher como vê a sua situação. Pode fazer escolhas conscientes sobre como chegar ao lugar que ambiciona.
Declarações como "nunca trabalharei para mim mesmo, não tenho meios para criar o meu próprio negócio".
"Eu nunca vou encontrar um bom emprego", "Nunca vou encontrar a minha alma gémea", "Eu sempre serei pobre", "Nunca vou conseguir o que eu quero" - tudo reforça a ESCOLHA de criar mais do mesmo.

Escolha afirmações e formas de pensamento criativas e de vida e observe como a sua vida é transformada.
Escolho dar passos para mergulhar no conhecimento e aprendizado que preciso para começar o meu próprio negócio. Escolho colocar toda a minha energia para criar o que quero.
Escolhi SABER que há uma abundância maravilhosa de potenciais parceiros de vida e amigos no mundo para mim. Escolho atrair pessoas com quem gostarei de estar.
Escolho abraçar saúde e vitalidade.
Opto por sentir-me bem.
Decido permitir que a prosperidade flua para a minha vida.

Escolho permitir que o meu discernimento espiritual e fé sejam a minha força orientadora.



Aceitação ou Resistência?

aceitaçao

Resistência por vezes é saudável, porém se for resistência sutil e ponderada.
Sensação de restrição, aperto, bloqueio, sentimento de frustração, confusão emocional, julgamento, são sintomas de resistência.

Quando algo ruim acontece na sua vida, aceite, mas tenha em mente que é uma situação passageira, aceitação construtiva é diferente de resignação.
A resistência é útil se houver uma gripe ou um vírus, por exemplo. Se o sistema imunológico do seu corpo está a funcionar como deveria, terá uma boa "resistência às doenças", ficará saudável.
A resistência à tentação de fazer algo que vai contra os seus valores fundamentais irá fortalecê-lo, ao mesmo tempo, em que ceder a essa tentação enfraquecerá o seu carácter.

A resistência pode ser um indicador de que algo não está certo para si. É bom notar resistência e perguntar-se: "Por que sinto essa resistência?"
Há outro lado na resistência. O outro lado da resistência destrói exatamente aquilo que desejamos.
Essa resistência surge da antipatia pela mudança. Os seres humanos são um pouco peculiares, pois oferecemos um desejo ao universo, e então resistimos às próprias mudanças que esse desejo coloca em movimento.

Emoções são "energia em movimento" (emotion= energy in motion). Quando tentamos suprimir uma emoção (especialmente uma que julgamos negativa ou perigosa) ela não desaparece, ela entra na nossa mente subconsciente onde silenciosamente sabota a nossa vida ao estabelecer resistência que convida a experiências mais negativas e cria tensão entre pessoas que costumavam divertir-se.

Resistência não apenas atrasa a manifestação dos nossos desejos - a resistência desintegra-se; separa; decompõe-se; fragmenta o nosso verdadeiro eu. Perdemos o nosso senso de integridade.
Nós sentimo-nos desligados da fonte (Deus, o divino). Essa desconexão começa a manifestar-se em como nos sentimos sobre nós próprios e como nos relacionamos com os outros. Logo, estamos a medir forças com o nosso melhor amigo e culpando-o pela situação. Soa familiar?
O que podemos fazer sobre resistência? Existe uma alternativa? Devemos resistir à resistência? Isso não funciona.
Se notarmos resistência e tentarmos suprimi-la ou resistir - criamos mais!

A alternativa é aceitação. Não resignação, mas aceitação criativa.
Mudança está ligada a acontecimentos. As pessoas vão fazer escolhas que afectam as nossas vidas. Vamos fazer escolhas que tenham um efeito sobre os outros.

Charles Handy disse: "A mudança é a única constante".

Como lidamos com a mudança - convidados ou não - afetará a nossa vibração e, por sua vez, a nossa qualidade de vida.
Tire alguns momentos para notar resistência no seu corpo, mente ou emoções. Como se sente? Restrição? Aperto? Bloqueio Frustração? Confusão? Julgamento?
Sim, todos esses sentimentos são evidências de resistência.

Quando sinto resistência, peço ao meu Eu Superior por compreensão e aceitação criativa. A minha oração será algo assim: "Por favor, mostre-me a raiz da minha resistência e, ao mesmo tempo, dê-me uma ideia de como aceitar criativamente essa situação".

A linha inferior é: A mudança vai acontecer. Eu também vou criar resistência ou aceitação. Uma vez que a escolha contribui para a desintegração do meu caráter e a outra fortalece o meu senso de integridade.

É uma escolha minha.



Aumente o seu Magnetismo

magnetismo pessoal

Passear no bosque, abraçar uma árvore, absorvendo o magnetismo do local.
Os japoneses têm uma expressão para isso: shinrin-yoku, os ingleses traduzem como: forest bathing (banho de floresta, ou seja, imergir-se no magnetismo da floresta), existe outro termo: Nature therapy.

Sh (森林) shinrin significa floresta e yoku (浴) significa banho. Isso refere-se a estar imerso numa floresta ou a um passeio pela floresta. É algo para relaxar, reduzir o stress e melhorar a sua saúde.
Estudos confirmam que isso de facto reduz a pressão arterial e o cortisol. Link do estudo ( aqui) , técnica idêntica é grounding (colocar pés descalços na terra e absorver magnetismo telúrico pelos chacras nas plantas dos pés).



Sílvio Guerrinha

Contacto